Calor e umidade propiciam o aparecimento de micoses

Micoses

Dermatologista explica como evitar o problema nesta época do ano

É na estação mais quente do ano que algumas doenças aparecem e incomodam quem não se cuida devidamente. O principal alvo dos males de verão é a pele. Um dos problemas mais comuns dessa época são as micoses, que atingem as unhas, a pele e os cabelos. “Elas são causadas por fungos que se alimentam da queratina. O clima é um fator que contribui para o aumento da contaminação por fungos, uma vez que eles se proliferam em ambientes úmidos e quentes”, explica o dermatologista Ricardo Fenelon.

Coceira, ardência, pequenas bolhas de água, vermelhidão, fissuras e descamação na pele são os principais sinalizadores da presença da micose no corpo. Além do desconforto, causa constrangimento, manifesto por pacientes, e pode ser transmitido, principalmente, pela utilização frequente de calçados fechados, úmidos e escuros, andar descalço aos redores de piscina e sauna, o convívio com pessoas contaminadas devido ao contato constante, roupas de banho molhadas durante muito tempo, entre outros fatores.

As micoses podem ser superficiais ou profundas. No primeiro tipo, que é o mais comum e de menor gravidade, os fungos ficam na camada externa da pele, ao redor dos pelos ou das unhas, sem lesar o tecido subcutâneo. Já as micoses profundas são mais graves e mais raras. Elas acontecem quando os fungos se disseminam através da circulação sanguínea e afetam as camadas internas da pele ou outros órgãos.

O dermatologista ressalta que o tratamento varia de acordo com cada caso, por isso a importância de procurar um especialista de confiança ao notar qualquer sinal na pele. “A micose pode ser tratada à base de xampus, cremes, sabonetes, esmaltes antifúngicos, medicação oral, e quando necessário com laser. Mas, cuidados básicos, podem evitar a contaminação pelos fungos”, diz Fenelon.

Dicas – Como evitar a micose:

  • Evitar caminhar sem calçados em locais públicos de alta circulação, usar sandálias ou chinelos;
  • Enxugar bem os pés e as mãos após o banho;
  • Evitar o uso de sapatos fechados por um tempo muito longo, optando por aqueles mais largos e ventilados;
  • Dar preferência para as meias de algodão, que absorvem melhor a umidade dos pés;
  • Opte por usar roupas largas e evite peças com tecido sintético e muito justas;
  • Procure não ficar muito tempo com a roupa de banho molhada;
  • Não utilizar toalhas, chinelos, alicate de unha e outros objetos pertencentes a pessoas já infectadas com a micose.

Serviço:

Dermatologista Ricardo Fenelon. Foto: Hermínio Oliveira

Clínica Dermatológica Dr. Ricardo Fenelon
SCN, Shopping Liberty Mall, Torre B, Cj. 1212
Brasília – DF
Tel.: (61) 3326.2213
E-mail: [email protected]

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

15 − 6 =

Send this to a friend