Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

Queiroga defende o direito de estados e municípios de fazerem isolamento

Publicado

em

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse em depoimento à CPI da Covid nesta quinta-feira (6) que governadores e prefeitos têm o direito de adotar medidas de isolamento.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) perguntou: “O senhor acha que Estados e municípios devem ter o direito de fazer essa política de distanciamento social ou de lockdown até, se for o caso, conforme a características e o momento epidemiológico de cada um desses Estados e municípios?”

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Queiroga, então, respondeu: “Isso tem sido feito no Brasil”. Depois, reforçou: “Claro que eu concordo, senador.”

O ministro evitou falar abertamente sobre cloroquina e a recomendação do medicamento contra a covid-19. Queiroga não quis falar se concorda com o presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, que promoveu o remédio por várias vezes, mesmo não tendo eficácia.

O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), perguntou a Queiroga se ele compartilha das opiniões de Bolsonaro quanto ao uso do medicamento. O ministro esquivou-se, declarando que é necessário embasamento técnico para responder o questionamento. “Não faço juízo de valor”, disse.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

m outra pergunta, o senador relembrou declarações de Bolsonaro contra o isolamento social e a vacinação contra a covid-19 e perguntou a Queiroga qual o impacto das falas do presidente no enfrentamento à doença. O ministro, então, respondeu:

“Essas são posições externadas pelo presidente da República que eu penso que não tem impacto na campanha de vacinação. Mais de 85% [da população] em pesquisas mostram que querem receber a vacinação.”

Continue lendo
Publicidade