Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

Bolsonaro diz que cortou dinheiro do MST: “Propriedade privada é sagrada”

Redação BDF

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro falou sobre o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na manhã desta segunda-feira (10). Em conversa com um apoiador do Pará na frente do Palácio da Alvorada, Bolsonaro declarou que cortou verbas do grupo.

“Tá mais devagar o MST lá?”, perguntou para o apoiador. “Tiramos o dinheiro de ONG deles. Dei o porte estendido para o fazendeiro, o fazendeiro pode andar armado em toda a propriedade”, citou Bolsonaro.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Propriedade privada é sagrada. Não pode invadir. Tem que ter a reação de quem está sendo invadido”, prosseguiu o presidente.

Desde 2019, primeiro ano da gestão Bolsonaro, o governo federal passou a permitir que moradores do campo com mais de 25 anos de idade pudessem comprar armas de qualquer calibre sem que haja efetiva necessidade. Os fazendeiros também ficaram autorizados a circular com as armas em qualquer local da propriedade. Antes, era necessário guardar o armamento.

Continue lendo
Publicidade