Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

‘Da minha parte ninguém vai me representar na Anvisa’, diz Bolsonaro em live

O presidente da agência, Antônio Barra Torres foi questionado sobre qual seria o limite para flexibilizar os procedimentos de aprovação da vacina “É o da segurança e eficácia”, afirmou

Publicado

em

Após o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), falar em “enquadrar” a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o presidente da República Jair Bolsonaro convocou o presidente da agência, Antônio Barra Torre, para participar de sua live semanal e negou que interfira no órgão regulador. “Eu não interfiro em agência nenhuma”, disse Bolsonaro. “Da minha parte ninguém vai me representar na Anvisa”.A participação de Barra Torre é uma sinalização ruim para Barros, deputado indicado pelo Centrão para ser o interlocutor entre a Câmara e o Palácio do Planalto. Em entrevista ao Estadão, o parlamentar disse que iria pressionar politicamente a diretoria da agência a eliminar exigências e agilizar a aprovação de vacinas contra a covid-19. O líder de Bolsonaro afirmou que os diretores da Anvisa estão “fora da casinha” e “nem aí” para a pandemia.

Mais tarde, Torres, reagiu. “Que enquadramento é esse que o deputado se refere? Ele está no dever de formalizar uma denúncia no canal competente ou se retratar. Acho que para ele não tem mais outra saída: Ou ele denuncia ou se retrata”, disse.

Na live de Bolsonaro, Torres foi questionado sobre qual seria o limite para flexibilizar os procedimentos de aprovação da vacina “É o da segurança e eficácia”, afirmou. “Nós podemos reduzir uma série de procedimentos, deixar mais útil, mais ágil, mas nunca abrindo mão da segurança”, disse.

Ainda nesta quinta-feira, 4, na Câmara, Barros disse respeitar o trabalho da Anvisa, mas que iria exigir agilidade.

Barra Torre, sobre vacinas aprovadas: Nós que trabalhamos lá, confiamos

O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torre, aproveitou sua participação na live semanal do presidente da República Jair Bolsonaro para fazer uma defesa da vacina contra covid-19, aprovada pela instituição.“As vacinas que estão aprovadas e certificadas pela Anvisa são vacinas em que, é claro, nós que trabalhamos lá, confiamos” disse. “Quando houver o uso amplo, eu estarei lá numa fila no posto de saúde para tomar vacina”, afirmou Barra Torres.

“Você vai se vacinar?”, questionou Bolsonaro. Diante da resposta positiva de Barra Torres, o presidente emendou: “Vou te acompanhar. Vou ver. Vou ser testemunha”, disse.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta