Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

Bolsonaro diz que quer diminuir impostos sobre combustíveis, mas esbarra na legislação

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre o preço dos combustíveis no Brasil. Nesta segunda-feira (8), em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse a apoiadores que quer diminuir os impostos federais, mas que é preciso respeitar leis.

“Queremos diminuir os impostos federais. Agora, para diminuir, pela lei existente, eu tenho que arranjar um outro local par atirar dinheiro. A não ser que o parlamento, se é que é possível, me dê autorização para diminuir sem apontar uma outra fonte para compensar isso que está sendo tirado”, afirmou Bolsonaro.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Bolsonaro deve se reunir com a equipe econômica ainda nesta segunda (8) para tratar do assunto. A sugestão do presidente é que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) seja cobrado nas refinarias, e não nas bombas. “O preço da refinaria é menos da metade do que o preço da bomba, isso é fato”, disse o chefe do Executivo.

O presidente também falou sobre o novo reajuste previsto para os próximos dias. “Não é novidade para ninguém. Está previsto um novo reajuste de combustível para os próximos dias. Vai ser uma chiadeira, e com razão? Vai. Eu tenho influência na Petrobras? Não. Aí o cara me pergunta: ‘Você é presidente do quê?’ Pô, cara, vocês votaram em mim, [mas] tem um montão de lei aí.”

“Ou eu cumpro a lei ou eu vou ser ditador. E para ser ditador, vira uma bagunça o negócio. Ninguém quer ser ditador. Isso não passa pela cabeça da gente.”

Na semana passada, Bolsonaro disse que nunca interferiu em preços ou atos internos da estatal. “Jamais controlaremos os preços da Petrobras. A empresa está inserida no contexto internacional e a respeitamos. O coração do presidente da Petrobras, Castello Branco, não é diferente do meu.”

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *