Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

Portal da Transparência caiu por excesso de acessos, conta governo

Publicado

em

CGU

Portal da Transparência do governo federal saiu do ar na noite de terça (26), após vir à tona os gastos do Executivo com alimentação. A Controladoria-Geral da União (CGU) afirmou que a queda ocorreu devido a um “volume de acessos muito grande”.

“A Controladoria-Geral da União (CGU) esclarece que o portal da transparência do governo federal recebeu um volume de acessos muito grande, e fora do habitual, na tarde desta terça-feira, dia 26/1, o que gerou uma lentidão expressiva nas consultas feitas pelos usuários”, informou a CGU em nota divulgada nesta quarta (27). A página voltou ao ar às 8h30.

Para o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), o apagão “aumenta a suspeita” da existência de irregularidades. Alessandro quer que haja investigação sobre a queda. “Solicitei informações sobre esse “apagão” [no Portal da Transparência]. Isso só aumenta a suspeita de problemas sérios nestes gastos”, disse Vieira ao jornal O Estado de S. Paulo.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Alessandro já havia feito um pedido de investigação sobre os gastos. O governo de Jair Bolsonaro gastou mais de R$ 1,8 bilhão em 2020, sendo R$ 15 milhões com leite condensado. O parlamentar, juntamente com os deputados federais Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES), pediu que o Tribunal de Contas da União apure o caso.

“O pior é saber que este tipo de despesa teve um aumento de 20% em 2020, ano de pandemia e home office. O básico da gestão é fazer boas escolhas, dentro dos princípios de eficiência e moralidade”, ressaltou o parlamentar. “A sensação é de desperdício, de desrespeito com o interesse público.”

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta