Mais de 300 servidores da PF foram contaminados pelo novo coronavírus

A Fenapef, no início da pandemia, editou uma portaria que estabelecia protocolo uniforme de ações de enfrentamento à pandemia

A Polícia Federal (PF) já tem, ao menos, 345 servidores contaminados pelo novo coronavírus. Deste total, nove faleceram por complicações causadas pelo vírus e outros 195 ainda estão sendo averiguados. Os sindicatos estaduais reuniram estes dados e os repassam regularmente para a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), que acompanha os dados e atua, em parceria com a direção-geral da PF e com o Ministério da Justiça, para tentar evitar ao máximo a contaminação de mais servidores.

A Fenapef, no início da pandemia, editou uma portaria que estabelecia protocolo uniforme de ações de enfrentamento à pandemia. O documento de 31 de março serviu como guia de atuação e foi adotado pelos representantes sindicais das 27 unidades da Federação.

O texto pede que os representantes da categoria nos estados estejam atentos a pontos como o fornecimento de equipamentos de proteção individual e banco de dados, suspeitas de contaminação e número de policiais federais da ativa, aposentados e pensionistas infectados.

A Fenapef acompanha, desde o início da pandemia, o fornecimento constante de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como luvas, máscaras, álcool em gel e capotes, se for o caso, para os servidores que trabalham diretamente com o público externo.

A entidade solicitou às instâncias superiores a instituição do teletrabalho para o policial que pertença a algum grupo considerado de risco (ter mais de 60 anos ou que seja portador de doença crônica ou qualquer outra que afete a imunidade).

Neste período de risco, de acordo com a Fenapef, as operações policiais devem atender a rito especial de preparação. Elas só podem acontecer depois de analisadas as condições de urgência e necessidade. Caso sejam inadiáveis, as equipes devem estar totalmente equipadas com material de proteção contra o contágio pelo vírus.

Contaminação nos estados

De acordo com os dados recebidos dos sindicatos, o estado do Rio de Janeiro é o que registra maior número de casos de covid-19. São 46 confirmados. No Pará, foram 43 testes positivos e três mortos pela doença. Em São Paulo, foram 42 servidores infectados, sendo que dois faleceram. O Distrito Federal também tem 42 contaminados, mas nenhuma morte.

Veja a lista completa:

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

3 + dez =

Mais lidas

Send this to a friend