Para Lula, Eduardo Bolsonaro deveria ser “cassado” por repassar dossiê com dados de antifascistas

Deputado Douglas Garcia (PTB-SP) disse que compilou o dossiê e que Eduardo entregou o documento à Embaixada dos Estados Unidos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou na manhã desta terça-feira (11) que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) deveria ser “denunciado e cassado” por ter enviado um dossiê com dados de antifascistas à Embaixada dos Estados Unidos. No documento, estão nomes de pessoas que organizaram manifestações a favor da democracia e contra o presidente Jair Bolsonaro em maio deste ano.

“Hoje leio nos jornais que o filho do Bolsonaro foi entregar o nome de mil brasileiros antifascistas para o governo dos EUA. Esse menino deveria ser denunciado e cassado”, escreveu Lula, no Twitter.

O deputado estadual Douglas Garcia (PTB-SP) disse que compilou o dossiê com nomes dos antifascistas. O colunista Rogério Gentile, do portal UOL, afirmou que Douglas revelou: foi Eduardo Bolsonaro quem entregou a cópia do dossiê à embaixada americana.

“Enviamos para a embaixada dos Estados Unidos e alguns consulados para que tenham ciência de um dossiê com os nomes das pessoas em território brasileiro com suspeita de participação e associação ativa nesses grupos [antifas]”, disse o deputado. “Aos antifas, acho que o seu sonho de visitar a Disney, conhecer alguns lugares nos Estados Unidos da América ou comemorar o seu aniversário lá, vai ter que mudar…”, prosseguiu.

Em nota, a Embaixada dos Estados Unidos alega não ter recebido nenhum dossiê a respeito.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dois × dois =

Send this to a friend