Justiça do Rio autoriza prisão de esposa de Queiroz

Além do casal, a enteada e duas filhas também estão sendo procuradas. A família é investigada em uma operação que apura o esquema de rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) expediu mandado de prisão contra a esposa do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz. Assim como o companheiro, Márcia de Aguiar também é investigada por suposto esquema de rachadinhas ainda no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Além de Márcia, a enteada e duas filhas do casal também estão sendo procuradas. Queiroz já foi preso no início da manhã, em uma casa pertencente ao advogado de Flávio, em Atibaia-SP.

Márcia trabalhou para o então deputado estadual Flávio Bolsonaro por 10 anos, entre 2007 e 2017. Ela era responsável pela estrutura do “filho 01” do presidente Jair Bolsonaro.

Operação Anjo

A operação Anjo investiga o esquema de rachadinha no gabinete de Flávio. Rachadinha é quando funcionários do deputado devolvem parte do salário ao parlamentar. Investigações apontam que havia um esquema envolvendo o deputado para a prática criminosa.

Além da prisão de Queiroz e das buscas à família dele, também foi cumprido um mandado de busca e apreensão em Bento Ribeiro-RJ, em um imóvel usado na campanha de Jair Bolsonaro.

Send this to a friend