Após vazamento de dados, Carlos Bolsonaro afirma que já tomou medidas legais

Filho de Bolsonaro classificou o ato como “uma clara tentativa de intimidação diante do momento que o Brasil e o mundo vivem”

Na manhã desta terça-feira (2), o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) se manifestou após ter dados vazados na internet. Confessando que os dados são verdadeiros, Carlos diz já ter tomado medidas legais.

“A turma ‘pró-democracia’ vazou meus dados pessoais e de outros na internet. Após vermos violações do direito à livre expressão, agora ferem a privacidade”, afirmou o vereador. “Uma clara tentativa de intimidação diante do momento que o Brasil e o mundo vivem”, prosseguiu.

“Medidas legais estão em andamento, para que tais movimentos não passem impunes.”

Vazamento

Na noite de segunda (1), perfis no Twitter que dizem pertencer ao grupo hacker Anonymous Brasil divulgaram supostos dados pessoais do presidente Jair Bolsonaro e de seus filhos Carlos, Eduardo e Flávio. 

Além da família Bolsonaro, integrantes do governo e aliados do presidente também foram alvo do grupo. Dois exemplos são a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Anonymous é um grupo que diz ter dados confidenciais de autoridades brasileiras. A organização voltou ao ar no domingo (31), após repercussão do caso George Floyd, americano negro morto asfixiado por um policial na semana passada.

Send this to a friend