Abraham Weintraub é exonerado do cargo

A saída foi anunciada na tarde desta quinta-feira (18), após o desgaste do agora ex-ministro, com o Supremo Tribunal Federal (STF)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi exonerado do cargo na tarde desta quinta-feira (18). Após o desgaste com o Supremo Tribunal Federal (STF), Bolsonaro não conseguiu aguentar a pressão de ministros do governo para que Weintraub  permanecesse no cargo. A decisão foi divulgada pelo agora ex-ministro em vídeo.

Acredita-se que uma das justificativas da saída do agora ex-ministro é parte de um movimento para a pacificação do Planalto com o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF), assim como a nomeação de Fábio Faria para o novo ministério das Comunicações. O deputado do PSD tomou posse do cargo já na tarde desta quarta. 

Vale lembrar que, neste domingo (14), o então ministro da Educação se reuniu com manifestantes na Esplanada dos Ministérios, mesmo com a definição do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, de fechar a via para evitar aglomerações em protestos. Na data, Weintraub apareceu sem máscara, equipamento obrigatório para sair nas ruas da capital, o que gerou uma multa de R$ 2 mil.

O Secretário Nacional de Alfabetização do MEC, Carlos Nadalim, é o favorito para ocupar a cadeira de Weintraub. Há 18 meses no atual cargo, Nadalim não carrega em seu currículo títulos de especialização em educação em universidades renomadas ou teses acadêmicas consagradas no setor, e sim, um curso online de Filosofia ministrado pelo filósofo Olavo de Carvalho. 

Send this to a friend