Lockdown pode ser “importante” e “necessário” em alguns estados, diz Teich

Questionado sobre a adoção do lockdown no Brasil, Teich afirmou que pode ser “importante” e “necessário” em algumas localidades, mas não mencionou quais são

Na tarde desta quarta-feira (6) o ministro da Saúde, Nelson Teich, e o ministro de Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, participaram de coletiva de imprensa para tratar das medidas que estão sendo tomadas para combater o coronavírus no Brasil.

Questionado sobre a adoção do lockdown no Brasil, Teich afirmou que pode ser “importante” e “necessário” em algumas localidades do país, mas não mencionou quais são.

“Se você tiver uma situação com alta incidência da doença, uma infraestrutura baixa, você vê a doença crescendo, você vai buscar um distanciamento cada vez maior, isso é o extremo da gravidade da situação”, disse o ministro da Saúde. 

Segundo ele, isso não deve ser tratado “de uma forma radical” e que as campanhas publicitárias do governo serão pensadas de acordo com cada região. 

Teich reafirmou que cada local deve adotar a estratégia que for necessária e não medidas generalizadas. “O lockdown vai ser importante nos lugares onde estiver muito difícil, com alta incidência, alta ocupação de leitos, muitos pacientes chegando, infraestrutura que não conseguiu se adaptar. Aí você vai ter uma situação que realmente vai ter proteger as pessoas.”

O ministro chamou a atenção para a necessidade estabelecer regras que garantam que os serviços essenciais não parem, como saúde e alimentação.

“Vai ter lugar em que o lockdown é necessário? Vai ter lugar em que eu vou poder pensar em flexibilização? Vai. O que eu preciso é que a gente pare de tratar disso de forma radical, até para que a gente tenha tranquilidade para implementar as medidas em cada lugar do País.”

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

cinco × cinco =

Send this to a friend