Mandetta afirma que Bolsonaro exonerou a ciência ao demiti-lo

Para Mandetta, presidente passou a achar que a economia impactaria mais a população do que a saúde. “Bateu de frente com a ciência, com o SUS e com a vida”

O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta afirmou que o presidente Jair Bolsonaro bateu de frente com a ciência durante sua gestão. Para Mandetta, Bolsonaro exonerou foi a própria ciência, e não um ministro.

A declaração foi dada no domingo (26), em live organizada pelo Movimento Brasil Livre (MBL). Mandetta afirma que, em algum momento, Bolsonaro passou a achar que as pessoas seriam mais impactadas na economia do que na saúde. “Aí, ele começou a tomar uma série de atitudes públicas que se chocavam com a maneira como o Ministério da Saúde estava se conduzindo”, declarou.

“Ele [Bolsonaro] resolveu substituir o ministro, não o Luiz Henque Mandetta, mas acho que ele exonerou ali a ciência, que nós estávamos tentando seguir.”

“Nós fizemos o nosso ministério em cima de três pilares no coronavírus: uma defesa intransigente da vida, uma defesa intransigente do SUS e uma defesa intransigente da ciência. O comportamento do presidente bateu de frente com a ciência, com o SUS e com a vida. Aí, ficou impossível porque eu não podia sair das minhas prerrogativas e ele não podia sair das dele”, completou.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dezoito − 4 =

Mais lidas

Send this to a friend