Coronavírus: TST emite ato de quarentena para servidores que estiveram em países mais afetados

De acordo com o documento, os funcionários deverão realizar o seu trabalho em casa, em um sistema conhecido como home office, pelo período de 15 dias

Na noite desta quarta-feira (11), a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Irigoyen Peduzzi, emitiu um decreto onde determina que, servidores que estiveram viajando nos países e regiões mais afetados pelo Coronavírus, estão afastados do regime de trabalho no tribunal.

De acordo com o documento, os funcionários deverão realizar o seu trabalho em casa, em um sistema conhecido como home office, pelo período de 15 dias.  O decreto ainda informa que servidores que estiverem afastados, deverão informar a localidade onde estiveram antes de retornar ao serviço.

Em caso de dúvida quanto o risco da localidade onde o servidor esteve, o ato recomenda que a chefia deverá consultar a Secretaria de Saúde do TST. O ato entrou em vigor no momento em que foi publicado.  

A medida, considera a necessidade de manter os serviços tribunais, porém prevê a diminuição  das possibilidades de contágio do COVID-19.

 
 

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

3 × dois =

Send this to a friend