Denuncia contra Glenn Greenwald é rejeitada por juiz da 10ª Vara de Brasília

Segundo o magistrado, há controvérsia sobre a amplitude da liminar deferida pelo Ministro Gilmar Mendes na ADPF nº 601, em 24/08/2019, que impede a responsabilização do americano por fatos relacionados às mensagens

A denuncia por crimes relacionados à invasão de celulares de autoridades contra o jornalista Glenn Greenwald foi rejeitada pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília.

Segundo o magistrado, há controvérsia sobre a amplitude da liminar deferida pelo Ministro Gilmar Mendes na ADPF nº 601, em 24/08/2019, que impede a responsabilização do americano por fatos relacionados às mensagens.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Denunciado pelo procurador da República Wellington Divino de Oliveira, O jornalista norte-americano teve um áudio de uma conversa com Luiz Molição, suposto porta-voz do grupo, usado como argumento pelo Ministério Público. Nele, o procuraor afirma que Glenn, “de forma livre, consciente e voluntária, auxiliou, incentivou e orientou, de maneira direta, o grupo criminoso, durante a prática delitiva, agindo como garantidor do grupo, obtendo vantagem financeira com a conduta aqui descrita ao divulgar as conversas em seu site”.

O juiz, no entanto, transformou em réus outros seis denunciados pelo Ministério Público Federal na Operação Spoofing. Walter Delgatti Netto e Thiago Eliezer Martins Santos, que, segundo a acusação, atuavam como líderes do grupo; Danilo Cristiano Marques, suposto “testa de ferro” de Delgatti; Gustavo Henrique Elias Santos, que teria desenvolvido técnicas que permitiram a invasão do Telegram; a mulher dele, Suelen Oliveira, acusada de agir como laranja em fraudes; e Luiz Molição, que teria sido porta-voz do grupo nas conversas com Glenn.

 

Todos vão responder por crimes como organização criminosa, lavagem de dinheiro e invasão de dispositivo informático alheio e interceptação ilegal.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

três × quatro =

Send this to a friend