Guedes: presidente é um homem reativo e não deve mudar

“Eu já me preparei para ir assim até o fim do governo”, disse, completando que “seria ótimo” se a convivência fosse “mais pacífica”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou nesta quarta-feira, 30, os ruídos entre o presidente Jair Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF). Questionado durante o Summit Brasil, realizado pelo Estadão, ele disse que o presidente é um homem reativo que, por vezes, erra na forma de se expressar. E acrescentou que Bolsonaro não deve mudar.

“Eu conversava com alguém que perguntou se o presidente vai mudar. O presidente não muda, é um homem reativo. Atacou, bomba de volta. Atacou, bomba de volta. Eu já me preparei para ir assim até o fim do governo”, disse, completando que “seria ótimo” se a convivência fosse “mais pacífica”.

O mais recente ruído entre Executivo e Judiciário foi por meio de um vídeo postado na conta do Twitter do presidente em que ele se compara a um leão atacado por hienas – uma delas, o STF. O vídeo, que foi apagado da conta de Bolsonaro, levou o chefe de Estado a pedir desculpas públicas ao presidente do Supremo, José Antonio Dias Toffoli.

Para Guedes, o presidente erra na forma como se expressa, mas ponderou que há um certo desrespeito na forma como ele é tratado “Vocês têm que focar ou na forma ou na substância. Cada um escolhe o que quer focar. O presidente às vezes é desafortunado na forma de expressão. Agora, eu queria ver alguém ser submetido ao bombardeio a que esse homem é submetido. Falo até consternado de ver. Um homem que recebe 60 milhões de votos merece respeito. Tem gente que usa linguagem muito mais beligerante, muito mais selvagem”, disse.

Send this to a friend