Questão ambiental é para quem só comem vegetais, diz Bolsonaro

No ano passado, o STF decidiu pela inconstitucionalidade de redução de Unidades de Conservação por medida provisória. O presidente quer derrubar a medida

Já é de longa data que o presidente Jair Bolsonaro quer transformar a baía de Angra dos Reis em uma “Cancún Brasileira”. Neste sábado (27), em evento do exército na zona oeste do Rio de Janeiro, Bolsonaro afirmou que apenas “veganos que comem só vegetais” se importariam com a questão ambiental que afetaria a região.

Ao ser questionado se o meio ambiente não seria importante na transformação da baía de Angra dos Reis, o presidente fez um longo discurso contra a questão ambiental. “Só aos veganos que comem só vegetais [é importante a questão ambiental]. A questão ambiental, o mundo cresce com 70 milhões de habitantes por ano, o Brasil com pouco mais de 2 milhões por ano. Outros países com baía não tão exuberante como a de Angra conservam o meio ambiente. Se quiséssemos fazer uma maldade, cometer um crime, nós iríamos à noite ou em um fim de semana qualquer na baía de Angra e cometeríamos um crime ambiental, que não tem como fiscalizar”, disse Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


No ano passado, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu pela inconstitucionalidade de redução de Unidades de Conservação (UCs) por medida provisória.

Bolsonaro quer alterar o status da Estação Ecológica (Esec) de Angra, onde é dono de uma casa na Vila Histórica de Mambucaba.

“Eu tenho conversado com índios, eles não querem viver como homem pré-históricos dentro das suas propriedades, eles querem em um primeiro momento energia elétrica. Estive agora no Amazonas, conversei com um pequeno grupo de índios e foi nesse sentido a conversa. O índio é um ser humano igual a nós, não é para ficar isolado em uma reserva como se fosse um zoológico”, acrescentou Jair Bolsonaro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend