Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

Juiz prorroga por cinco dias prisão de suspeitos de hackear Moro

A prorrogação foi solicitada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal devido à grande complexidade da investigação da Operação Spoofing

Publicado

em

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara de Brasília, decidiu prorrogar por mais cinco dias a prisão temporária dos acusados pela Operação Spoofing. De acordo com o magistrado, Walter Delgatti Neto, o “Vermelho”, Danilo Cristiano Marques, Gustavo Henrique Elias Santos e Suelen Priscila de Oliveiras devem continuar presos para que sejam aprofundadas as investigações.

A prorrogação foi solicitada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal devido à grande complexidade da investigação e à grande quantidade de dados apreendidos a serem analisados nos próximos dias.

Os investigadores ainda não conseguiram obter o conteúdo dos celulares de dois dos presos, Gustavo e Suelen, tampouco tiveram acesso às contas de bitcoin que ambos possuem, de forma que a liberdade os permitiria movimentar dinheiro.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Vallisney ressalta ser necessário continuar a apuração sobre crimes financeiros, como fraudes bancárias e ainda afirma, em decisão, que a investigação “depende ainda de um trabalho técnico pericial e que demandará mais alguns dias para ser concluído”.

O juiz anota que, pelos interrogatórios dos alvos da Spoofing, “observa-se que os investigados deram diversas informações sobre os fatos em apuração, havendo ainda necessidade de continuidade das investigações”.

Vallisney afirma que ainda está pendente a avaliação do “completo cenário e a profundidade das invasões praticadas, mesmo porque a informação técnica atesta que cerca de 1000 pessoas ou números telefônicos teriam sido alvos dos ataques”.

E também de “localizar a origem da quantia de R$ 99 mil em espécie apreendidos com Gustavo Henrique e Suelen e se possuem (e qual grau de) ligação com a atividade de invasão diretamente realizada por Walter”.

O juiz afirma que é necessário “descobrir mais sobre apreensão em poder de Danilo Marques de 60 chips lacrados para telefone celular pré-pago da TIM e sua destinação e utilidade nas investigações”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta