Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

Professora brasileira pode ganhar o “Nobel da Educação” hoje

Publicado

em

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Vencedor do Global Teacher Prize será anunciado neste domingo

A Varkey Foundation anuncia neste domingo (24), por volta das 12h (horário de Brasília), o vencedor do prêmio ‘Global Teacher Prize’, considerado o ‘Nobel da educação’. O prêmio é de US$ 1 milhão. O anúncio será feito nos Emirados Árabes durante o Global Education and Skills Forum (GESF), o Fórum Mundial de Educação e Competências (em tradução livre).

Entre os finalistas está a brasileira Debora Garofalo, que ensina matérias de tecnologia em uma área carente de São Paulo, cercada por quatro favelas famosas pela violência. Ela é a primeira mulher sul-americana entre os 10 melhores professores do mundo.

Débora é professora de tecnologias da Escola Municipal do Ensino Fundamental (Emef) Ary Parreiras, em São Paulo, que fica cercada por quatro comunidades de baixa renda. Para poder pagar sua formação como professora, Debora trabalhou na área de recursos humanos do setor bancário, o que lhe deu a percepção das habilidades que os alunos precisam para ter sucesso no ambiente de trabalho moderno. Ela ensina matérias de tecnologia em uma área carente de São Paulo, cercada por quatro favelas famosas pela violência. Apesar de ser formada em letras, Garofalo criou o projeto “Robótica com sucata promovendo a sustentabilidade”, que já removeu mais de 1 tonelada de lixo das ruas.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Em 2018, outro brasileiro ficou entre os 10 finalistas. Diego Mahfouz Faria Lima, diretor de escola de Rio Preto (SP), concorria com quatro propostas que ajudaram a mudar a realidade na escola em que atua. Mas quem venceu foi a professora britânica Andrea Zafirakou com a proposta de incentivar o ensino de artes para desenvolver a criatividade dos alunos e dar maior autonomia.

Em 2017, outro brasileiro também esteve entre os finalistas. O capixaba Wemerson da Silva Nogueira concorreu, mas quem levou o prêmio foi a canadense Maggie McDonnell.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta