No dia do aniversário, Bolsonaro prefere comemorar trabalhando e vai ao Chile para discutir o Prosul

Presidente, que completa 64 anos nesta quinta (21), ficará até sábado no Chile. Bolsonaro participará de reunião para criação de um fórum de desenvolvimento da América do Sul

O presidente Jair Bolsonaro embarcou nesta quinta-feira (21) para Santiago, capital do Chile, onde participará de uma cúpula com chefes de Estado sul-americanos para discutir a criação de um novo fórum de cooperação e desenvolvimento na região, chamado no momento de Prosul.

Segundo o presidente afirmou em uma rede social, o encontro, na sexta-feira (22), discutirá o “fim” da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), criada em 2008, em um momento em que o continente era comandado majoritariamente por presidentes ligados à esquerda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Está em estudo, devemos botar um fim à Unasul e criar uma outra sigla que tenha países que pensem no livre-comércio, que respeitem o seu vizinho e que garantam a autonomia daquele país”, disse Bolsonaro.

Mais cedo, na chegada ao Palácio da Alvorada, o presidente foi recebido por uma pequena festa de aniversário organizada por apoiadores. Ele completa 64 anos nesta quinta.

De acordo governo brasileiro, além de Bolsonaro e do chileno Sebastián Piñera, outros cinco presidentes sul-americanos confirmaram presença no encontro: Mauricio Macri (Argentina), Mario Abdo Benítez (Paraguai), Martín Vizcarra (Peru), Iván Duque Márquez (Colômbia) e Lenín Moreno (Equador).

Venezuela

Idealizado pelo presidente chileno Sebastián Piñera, o novo organismo regional, caso seja criado, ampliará o isolamento do governo de Nicolás Maduro na Venezuela.

Brasil e Chile, por exemplo, reconhecem o líder opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

A situação do país vizinho ao Brasil foi tratada por Bolsonaro em Washignton, na terça-feira (19), no encontro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O líder norte-americano voltou a falar que todas as opções são cogitadas para resolver a crise venezuelana. Bolsonaro não descartou participar de uma eventual intervenção no país, porém afirmou: “diplomacia em primeiro lugar, até as últimas consequências”.

Agenda

Bolsonaro, que completou 64 anos nesta quinta, permaneceu pela manhã na residência oficial do Palácio da Alvorada. Ele decolou da base aérea de Brasília e tem previsão de chegar às 16h10 em Santiago.

Na capital chilena, p presidente participará de um jantar na residência do embaixador do Brasil no Chile, Carlos Duarte.

A sexta-feira terá compromissos relativos à cúpula de presidentes para avaliar a criação do Prosul.

No sábado (23), último dia da viagem ao Chile, Bolsonaro participará de um café da manhã com empresários e terá uma reunião privada, seguida de outra ampliada, com Sebastián Piñera. Na ocasião, os presidentes do Brasil e do Chile farão uma declaração à imprensa e almoçarão juntos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Está é a terceira viagem internacional de Bolsonaro como presidente. Ele retornou dos EUA na quarta e já embarcou para o Chile na quinta. O próximo destino de Bolsonaro será Israel.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend