Temer pressiona aliados sobre votação da 2ª denúncia

Janot pede inclusão de Temer, Padilha e Moreira em inquérito que investiga organização criminosa

Aliado do Palácio do Planalto e crítico do trabalho da antiga cúpula do Ministério Público Federal, o deputado tucano Bonifácio de Andrada (MG) entrega nesta terça-feira (10) o parecer relativo à segunda denúncia contra o presidente Michel Temer.

O documento de menos de 100 páginas será apresentado na Comissão de Constituição e Justiça da Casa, passo inicial da tramitação, e tratará também, em conjunto, das acusações da Procuradoria-Geral da República contra os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil), amigos e aliados de longa data de Temer.

Em sua peça, Janot acusa Temer e os ministros de integrarem uma organização criminosa que teria recebido ao menos R$ 587 milhões de propina, nos últimos anos, vinda de órgãos públicos como Petrobras, Furnas e Caixa Econômica Federal.

PRESSÕES

Nos bastidores, os aliados de Temer tentam convencer o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) a liberar sua bancada a votar como quiser (na primeira denúncia ela votou integralmente contra Temer) e o PSB a manter na liderança a governista Tereza Cristina (MS).

Depois de algumas mudanças de membros do colegiado, aguarda-se ainda que o PSD substitua o deputado Expedito Netto (RO), que votou a favor da primeira denúncia contra Temer, por corrupção passiva.

Folha Press

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

8 + 16 =

Mais lidas

Send this to a friend