Siga o Jornal de Brasília

Destaque

Familiares e amigos prestam última homenagem a Lúcia Flecha de Lima

Brasília de Fato

Publicado

em

Lúcia Flecha de Lima

Diplomatas e autoridades também participam do velório da ex-embaixatriz. Lúcia Flecha de Lima morreu hoje aos 76 anos, após luta contra o câncer

Família e amigos prestaram a última homenagem a Lúcia Flecha de Lima na residência da família. A embaixatriz morreu na manhã deste domingo (2/4), após complicações de um câncer no colo do útero. O corpo será cremado nesta segunda-feira (3), em Valparaíso (GO), atendendo a um pedido de Lúcia, e apenas familiares participarão.

A cerimônia começou às 15h, mas desde o início da tarde o movimento de veículos em frente à chácara era intenso. O corpo chegou por volta de 14h50, junto com diversos carros com coroas de flores.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

No local, automóveis de embaixadores e diplomatas entraram e saíram. Além disso, compareceram à homenagem o senador Fernando Collor e amigos próximos, como Lu Caldas, chefe de gabinete da Secretaria do Turismo, à época em que Lúcia chefia a pasta. O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg chegou por volta das 16h e ficou cerca de vinte minutos no local. “Lúcia promoveu muito a imagem de Brasília e com prestígio promoveu a solidariedade”, disse na saída da residência da família.

O jornalista e ex-chefe da Casa Civil do DF, Hélio Doyle, disse a embaixatriz deixou um legado em Brasília, pois, mesmo mineira, adotou a capital. “Assumiu a vida social, à frente da secretaria de Cultura. E posso dizer que foi uma das secretarias que fez um grande trabalho. Ela fará falta”, lamentou.

A mais famosa embaixatriz brasileira teve cinco filhos, um já falecido. Lúcia esteve casada durante 54 anos com o diplomata Paulo Tarso Fecha de Lima, com quem passou pelas embaixadas de Washington, Londres e Roma. Símbolo de elegância, Lúcia cultivou amizades ilustres, como o casal Bill e Hillary Clinton, e a princesa Diana, a quem serviu de confidente nos últimos anos de vida da Lady Di. Em Brasília, a embaixatriz presidiu durante 15 anos a Casa do Candango, sociedade civil sem fins lucrativos, e esteve à frente da Secretaria de Turismo do DF na gestão de Joaquim Roriz.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *