Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

MP recorre de decisão que inocenta acusados pela cratera do Metrô de SP; acidente completa 10 anos

Avatar

Publicado

em

Justiça inocentou os 14 acusados no ano passado. Sete pessoas morreram no desmoronamento ocorrido na tarde de 12 de janeiro de 2007.

O Ministério Público (MP) de São Paulo recorreu da decisão da Justiça de inocentar os 14 acusados pela cratera do Metrô. O acidente nas obras da Estação Pinheiros da Linha 4-Amarela, que deixou sete mortos, completa dez anos nesta quinta-feira (12) sem ninguém ter sido condenado.

Entre os réus estavam funcionários do Metrô, do Consórcio Via Amarela (formado pelas empresas Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez) e de empresas que projetaram a obra.

O caso foi parar no Tribunal de Justiça, que em novembro manteve a decisão da primeira instância. No mês seguinte o MP entrou com recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que ainda não se pronunciou.

Justiça mantém absolvição dos acusados por cratera no metrô de SP

Cratera

A maior tragédia da história do Metrô paulistano aconteceu na tarde de 12 de janeiro de 2007, uma sexta-feira. Minutos antes do desmoronamento, que aconteceu por volta das 14h, 25 funcionários abandonaram às pressas o canteiro de obras do Metrô.

As paredes cederam e em apenas 1 minuto e 50 segundos o desabamento fez o buraco atingir 80 metros de diâmetro e 38 metros de profundidade.

G1 São Paulo

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *