Siga o Jornal de Brasília

Política e Brasil

A uma semana da eleição, só 14 parlamentares vão ao Congresso

Avatar

Publicado

em

Na Câmara, dos 513 deputados, 11 compareceram; no Senado, foram 3.
Quórum não foi suficiente nem para realização de sessões de debates.

Fernanda Calgaro e Gustavo Garcia

Do G1, em Brasília

A menos de uma semana das eleições municipais, somente 11 dos 513 deputados e 3 dos 81 senadores compareceram nesta segunda-feira (26) ao Congresso Nacional.

Geralmente, as segundas-feiras são dias que o Congresso fica esvaziado. Mas nesta não houve quórum nem para realizar sessões de debates, que estavam previstas para o período da tarde.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Na Câmara, para abertura da sessão, era necessária a presença de pelo menos 51 deputados (10% dos 513). No Senado, era preciso 4 dos 81 senadores.

Assim como em outros anos eleitorais, o Legislativo entra nesta época no chamado “recesso branco” e não marca nenhuma votação a fim de liberar os parlamentares para participar das campanhas em seus redutos eleitorais – ou como candidatos ou dando apoio a correligionários.

Por isso, o ritmo de trabalho no Congresso já estava reduzido desde meados da semana passada.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

No total, 48 deputados concorrem ao cargo de prefeito ou vice-prefeito. No Senado, há dois candidatos: Marta Suplicy (PMDB-SP), que tenta se eleger prefeita de São Paulo, e Marcello Crivella (PRB-RJ), candidato a prefeito do Rio de Janeiro.

No Senado, somente Vanessa Grazziotin (PC do B-AM), Álvaro Dias (PV-PR) e Gleisi Hoffmann (PT-PR) compareceram à Casa nesta segunda.

Para Álvaro Dias, é melhor a Mesa Diretora do Senado decretar “recesso branco” neste período do que manter as sessões deliberativas, sem ter presença mínima de parlamentares para a realização de votações.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Não creio que isso [o “recesso branco”] possa significar um grande prejuízo. Eu gostaria que as sessões fossem realizadas, mas não condeno a suspensão dos trabalhos porque é da tradição do parlamento. Há uma concentração de esforços para que os parlamentares possam participar da campanha eleitoral neste momento decisivo”, afirmou.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *