EUA cogitam banir TikTok do país, diz Secretário de Estado

Parlamentares afirmam que as leis chinesas obrigam empresas nacionais a cooperarem com o serviço de inteligência do Partido Comunista Chinês

O Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, afirmou que o país considera proibir aplicativos chineses de atuarem em território norte-americano, entre eles o TikTok, plataforma de vídeos que vem ganhando cada vez mais adeptos. “Eu não quero me adiantar ao presidente (Donald Trump), mas é algo que estamos analisando”, disse Pompeo, nessa segunda-feira (6). 

A medida é embasada pela preocupação dos políticos norte-americanos com a segurança nacional. Os parlamentares afirmam que as leis chinesas obrigam empresas nacionais a cooperarem com o serviço de inteligência do Partido Comunista Chinês. No entanto, o aplicativo do TikTok tenta, cada vez mais, se distanciar das suas origens, já que a plataforma não está disponível na China. 

Outro fator a ser considerado é o agravamento das tensões diplomáticas entre os dois países, devido a crise sanitária causada pelo novo coronavírus. A forma como a China vem lidando com a crise política em Hong Kong e a guerra comercial também têm influenciado o atrito entre as duas potencias. 

Outros conflitos

A empresa ByteDance, que tem sede na China, é a proprietária do TikTok. Devido a um conflito que ocorreu na fronteira, entre os chineses e os indianos, a empresa foi banida da Índia. Outros 58 aplicativos chineses também foram proibidos.

Hong Kong também anunciou que o aplicativo deixará de atuar no território semiautônomo nos próximos dias, devido a aprovação da lei de segurança nacional. A empresa afirma que deixará de atuar em Hong Kong por causa dos últimos acontecimentos.

Tags

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

4 + vinte =

Send this to a friend