Irã emite mandado de prisão contra Trump por morte de general

Presidente dos Estados Unidos é acusado de terrorismo na morte de Qassem Soleimani, em 3 de janeiro deste ano

A Justiça do Irã emitiu mandados de prisão contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Trump é acusado de terrorismo pelo bombardeio que matou o general Qassem Soleimani, em 3 de janeiro de 2020.

Foram emitidos, ao todo, 36 mandados de prisão. O anúncio foi feito pelo procurador-geral de Teerã, Ali Alqasi Mehr. “36 indivíduos envolvidos ou que ordenaram o assassinato de Qassem, incluindo políticos e militares dos EUA e de outros governos, foram identificados, e oficiais judiciários emitiram mandados de prisão contra eles”, disse Mehr à agência iraniana Fars.

Segundo o procurador, o Irã também lançou alertas vermelhos via Interpol. As acusações são de assassinato e terrorismo, e Mehr acrescentou que Trump está “no topo da lista” e será processado “assim que deixar a Presidência”.

Morte

Soleimani foi morto em um bombardeio americano no aeroporto internacional de Bagdá, capital do Iraque, e comandava a Força Quds, unidade especial do Exército dos Guardiães da Revolução Islâmica.

A morte do militar mais poderoso do Irã e possível sucessor de Hassan Rohani como presidente provocou revolta entre os iranianos e uma série de protestos contra os Estados Unidos.

O país persa reagiu ao ataque contra Soleimani com um bombardeio a bases americanas no Iraque, mas derrubou por engano um avião da Ukraine International Airlines com 176 pessoas a bordo. Todas morreram.

Send this to a friend