Foco da pandemia, Wuhan registra cinco novos casos de coronavírus

Em quarentena por mais de dois meses no final de janeiro, a cidade de 11 milhões de habitantes foi afetada pelo vírus, que contaminou quase 83.000 pessoas

A China registrou cinco novos casos de coronavírus em Wuhan, foco da pandemia da COVID-19, nesta segunda-feira (11) , um dia depois do anúncio da primeira infecção em mais de um mês nesta cidade central.

Em quarentena por mais de dois meses no final de janeiro, essa metrópole de cerca de 11 milhões de habitantes foi bastante afetada pelo vírus, que contaminou quase 83.000 pessoas e causou 4.633 mortes no país, conforme dados oficiais.

Hoje, a China informou um total de 17 novos casos de COVID-19, 10 dos quais são infecções derivadas localmente. Este é o segundo dia de um aumento de dois dígitos no número de infecções em 24 horas.

Desde 1º de maio, esse total se mantinha em menos de três por dia. Destes novos casos locais, cinco foram registrados no nordeste do país, perto da Rússia e da Coreia do Norte, aumentando o medo de novos surtos de contágio.

Com cerca de 670.000 habitantes, a cidade de Shulan ficou em quarentena, após detectar pelo menos 11 casos no fim de semana, de acordo com a televisão pública da CCTV. Até agora, a China conteve a epidemia, segundo dados oficiais.

Não há relatos de mortes relacionadas ao novo coronavírus no país há quase um mês, e a atividade econômica está sendo gradualmente retomada.

O parque temático de Shanghai Disneyland reabriu nesta segunda-feira. Na semana passada, as autoridades já haviam autorizado a reabertura de cinemas e complexos esportivos em todo país.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

12 − oito =

Send this to a friend