Federação norte-americana proíbe empresas aéreas de sobrevoar região de conflito

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) restringiu voos no espaço aéreo sobre Iraque, Irã e as águas do Golfo Pérsico e do Golfo de Omã

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) proibiu as empresas aéreas registradas nos Estados Unidos a sobrevoar Iraque, Irã e o Golfo Pérsico.

“A FAA emitiu avisos aos pilotos esta noite explicando as restrições de voo (…) no espaço aéreo sobre Iraque, Irã e as águas do Golfo Pérsico e do Golfo de Omã”.

“A FAA continuará monitorando de perto os eventos no Oriente Médio”.

Congresso repercute situação de guerra

A líder do Partido Democrata na Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, declarou que os Estados Unidos “devem garantir a segurança dos membros das nossas forças, deter as provocações desnecessárias da administração e exigir que o Irã para com sua violência”. Segundo Pelosi, “os Estados Unidos e o mundo não podem se permitir a guerra”.

 

O congressista Eliot Engel, presidente do Comitê de Relações Exteriores, disse à CNN que os ataques “podem muito bem” significar que os Estados Unidos estão em guerra.

Bolsa asiática em queda e barril do petróleo em alta

O ataque derrubou as Bolsas asiáticas na manhã de quarta-feira. Por volta das 10H15 local, a Bolsa de Tóquio recuava 2,44%, Hong Kong perdia 1,35%, Xangai, 0,47%, e Shenzhen, 0,63%. Já os preços do petróleo subiam com força no marcado asiático. O barril do WTI era cotado a 65,54 dólares, em alta de 2,84 dólares ou 4,53%.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

5 × três =

Mais lidas

Send this to a friend