Antropólogos brasileiros podem dar novos rumos para a história

A descoberta de ferramentas de 2,4 milhões de anos podem corrigir a migração dos humanóides em 500 mil anos

Ao examinar um sítio arqueológico no Vale do Rio Zarka, ao norte da Jordânia, cientistas italianos e brasileiros descobriram ferramentas feitas de pedras com 2,4 milhões de anos de idade. A nova descoberta pode mudar os rumos da história da evolução humana. 

As novas evidências mostram que os hominídeos daquela época saíram da África para habitar o Oriente Médio, pelo menos 500 mil anos antes. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Para Fábio Parenti, pesquisador do departamento de Antropologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) que integra a missão arqueológica, as ferramentas encontradas são originalmente manipuladas por primatas, e não formações oriundas da natureza.

“Se vocês observarem a superfície de lascamento, vão reconhecer (esses critérios). Essa é a base do nosso trabalho nesse caso, onde não foi possível encontrar fósseis humanos”, afirmou Parenti.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

11 + 10 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend