Grupo de Contato Internacional discute conflitos na Venezuela

Mercosul suspende novamente Venezuela por ruptura da ordem democrática

O objetivo é definir a base para um diálogo entre todas as forças políticas da Venezuela

A crise na Venezuela é tema de reunião hoje (7) de representantes de 13 países e organizações internacionais em Montevidéu (Uruguai), convocados pelo México e Uruguai. 

A reunião extraordinária do Grupo de Contato Internacional, em nível ministerial, é coordenada pela União Europeia (UE).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Participarão representantes da UE, França, Alemanha, Itália, Holanda, de Portugal, da Espanha, Suécia, do Reino Unido, da Bolívia, Costa Rica, do Equador, México e Uruguai, segundo informações da Presidência uruguaia. Também são esperados delegados da Comunidade do Caribe, composta por 15 Estados-membros e cinco associados.

México e Uruguai defendem o diálogo com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enquanto Brasil, a maioria dos integrantes do Grupo de Lima, várias nações da Europa e os Estados Unidos reconhecem como legítimo o interino Juan Guaidó.

Ontem (6), o presidente do Uruguai, Tabaré Vásquez, e o chanceler uruguaio, Rodolfo Nin Novoa, reuniram-se com o ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard. Ele afirmam que o caminho para o fim do impasse é o diálogo entre Maduro e a oposição.

“Este esforço responde ao apelo do secretário-geral da ONU [Organização das Nações Unidas], António Guterres, para apostar no diálogo diante daqueles que negam que tal possibilidade existe”, informou em comunicado do Ministério das Relações Exteriores do Uruguai.

Nessa quarta-feira, o chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, em viagem aos Estados Unidos, disse não reconhecer a reunião que ocorrerá em Montevidéu.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dois × quatro =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend