Siga o Jornal de Brasília

Internacional

May apresentará acordo do Brexit para votação antes de 21 de janeiro

Publicado

em

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, apresentará o acordo do Brexit para votação na Câmara dos Comuns antes do próximo dia 21 de janeiro, segundo o porta-voz da residência oficial de Downing Street. May decidiu suspender a votação que aconteceria hoje, depois que deputados conservadores eurocéticos e da oposição indicaram que não apoiariam o pacto negociado entre Londres e Bruxelas.

May se reuniu nesta terça-feira (11) em Haia com o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte. Depois, ele viajou a Berlim para se encontrar com a chanceler alemã, Angela Merkel, em uma tentativa de conseguir concessões da União Europeia (UE) que permitam que o tratado possa superar o trâmite parlamentar em Londres.

Em discurso nessa segunda-feira na Câmara, a primeira-ministra disse que pedirá ao bloco europeu “garantias adicionais” sobre o mecanismo de salvaguarda projetado para evitar uma fronteira na Irlanda do Norte após o Brexit, o que mais inquieta os deputados conservadores eurocéticos e os próbritânicos do Partido Democrático Unionista (DUP) da província.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Essa “garantia” prevê que o Reino Unido permaneça na união aduaneira e que a Irlanda do Norte também esteja alinhada com certas normas do mercado único, até que estabeleçam uma nova relação comercial entre ambas as partes, negociada no período de transição – entre 29 de março de 2019 e o final de 2020. A primeira-ministra britânica assegurou que há “amplo apoio a muitos dos aspectos do acordo”. Ressaltou que ainda acreditava ser possível “obter maioria na Câmara que o apoie”, se conseguisse “garantias” adicionais na questão do mecanismo de salvaguarda.

Os representantes de quatro partidos da oposição britânica pediram hoje ao líder trabalhista, Jeremy Corbyn, que se una a eles para apresentar uma moção de censura contra a primeira-ministra.

Os dirigentes dos partidos Liberal-Democrata, Vince Cable, dos Verdes, Carline Lucas, e do Nacionalista Escocês (SNP) na Câmara dos Comuns, Ian Blackford, além do galês Plaid Cymru em Westminster, Liz Saville Roberts, assinam a carta dirigida a Corbyn, um dia depois do adiamento da votação.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *