Há 50 anos, morria Che Guevara, ícone da Revolução Cubana

BUENOS AIRES– Passado meio século, o guerrilheiro continua sendo uma das figuras mais idolatradas e contestadas mundialmente.

Há exatos 50 anos, Ernesto Guevara de la Serna, ou simplesmente Che Guevara, era capturado e morto pelo Exército da Bolívia na cidade La Higuera, ao sudoeste de Santa Cruz de la Sierra.

Nascido na Argentina, no dia 14 de junho de 1928, Che era formado em medicina e chegou inclusive a atuar como repórter fotográfico, cobrindo os Jogos Pan-Americanos de 1953, no México. No entanto, seu amor pela política o motivou a abandonar a carreira de médico e jornalista.

Em suas viagens pela América Latina, ele presenciou a miséria que afetava os países do continente e, indignado com essa situação, começou a promover o comunismo. Em 1954, no México, conheceu o atual presidente de Cuba, Raúl Castro, que o apresentaria a Fidel Castro, dando início a sua vida de guerrilheiro.

Che Guevara começou a ser reconhecido pelas suas ações na Revolução Cubana (1953-1959), cujo objetivo era destituir o ditador Fulgencio Batista do poder em Cuba. Seguido por muitos rebeldes, o argentino virou um dos líderes do movimento e um dos principais dirigentes do país após a queda de Fulgencio, tendo sido embaixador, presidente do Banco Nacional e Ministro da Indústria.

Em 1965, Ernesto Guevara viajou ao Congo, na África, e retornou aos campos de batalha para promover os ideais da Revolução Cubana. Em seguida, após sua guerrilha fracassar no continente africano, partiu para a Bolívia, onde tentou montar uma base para atacar a Argentina.

Enfrentando dificuldades e sem conquistar o apoio de camponeses, Che foi capturado pelo Exército no dia 8 de outubro de 1967, em La Higuera, e morto no dia seguinte. Seus restos foram encontrados em 1997, enterrados em uma vala comum com outras ossadas.

Divisor de paixões ao redor do mundo, o guerrilheiro ainda é lembrado com carinho pela população de Cuba, onde seu rosto é presença constante em muros e painéis por todo o país. Seu mausoléu, situado na cidade de Santa Clara, atrai milhares de visitantes todos os anos. (ANSA)

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

vinte + 7 =

Mais lidas

Send this to a friend