Siga o Jornal de Brasília

Internacional

Ataque a cassino nas Filipinas deixa mais de 30 mortos

Publicado

em

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Agências internacionais noticiam ao menos 36 mortos por intoxicação.

O ataque a um cassino no sul de Manila, capital das Filipinas, deixou dezenas de mortos, informam as agências internacionais de notícias na madrugada desta sexta-feira (2). A rede britânica BBC, a Reuters e a France Presse (AFP) informam que ao menos 36 pessoas morreram intoxicadas após um homem incendiar mesas no complexo.

A CNN afirma que a polícia local voltou atrás e informou que 35 corpos foram encontrados no local. As pessoas morreram asfixiadas pela fumaça, após o homem atear fogo em várias mesas de jogo, disse um porta-voz dos bombeiros. Não está claro se o corpo do agressor está neste balanço.

O superintendente da polícia, Tomas Apolinario, afirmou que os corpos estavam entre o segundo e oitavo andar do complexo do Resort World Manila, que abriga um hotel, um cinema, um cassino, restaurante e shopping.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Homem armado

O ataque ocorreu no início da madrugada (hora local), quando um homem mascarado e armado com uma carabina M4 entrou no segundo andar do edifício e começou a incendiar mesas de jogo utilizando gasolina, tentando roubar fichas do cassino e realizando disparos.

Pelo menos 54 se feriram – alguns com gravidade -, durante a fuga das pessoas. Tiros foram disparados, mas segundo a polícia, ninguém foi atingido.

Após os primeiros relatos de tiros e explosões ouvidos no complexo, policiais, bombeiros e atiradores de elite foram enviados para a cena e isolaram o local.

Roubo

Ronald dela Rosa afirmou que “não há nenhuma indicação de terrorismo” e que o incidente pode ter sido um roubo. Segundo ele, um homem armado com um rifle entrou em um cassino do complexo e incendiou mesas. Ele fez alguns disparos, mas não estava apontando contra as pessoas, segundo Dela Rosa. “Não podemos dizer que foi um ato de terror… Ele não feriu ninguém”, disse.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Suspeito de invadir o Resorts World Manila, na capital das Filipinas, na quinta-feira (1º)  (Foto: Philippine National Police via AP)

Suspeito de invadir o Resorts World Manila, na capital das Filipinas, na quinta-feira (1º) (Foto: Philippine National Police via AP)

Ainda de acordo com o chefe de polícia, o agressor atirou contra um local onde as fichas de jogos eram guardadas, encheu uma mochila com várias delas e fugiu em direção a um hotel.

Dela Rosa afirmou que o suspeito “é branco de aparência estrangeira e tem cerca de 1,80m”. O corpo carbonizado do suspeito foi encontrado no quinto andar do hotel.

A polícia diz que o homem se escondeu no quarto número 501, se enrolou em lençóis borrifados de gasolina e ateou fogo, o que foi classificado pelos agentes como suicídio.

O motivo para o assalto era a recompensa de 130 milhões de pesos filipinos (cerca de US$ 2,6 milhões) em fichas do cassino.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Após o incidente, a fumaça tomou conta do complexo.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta