Siga o Jornal de Brasília

Internacional

Unicef: 2016 foi o ano mais mortal para as crianças

Brasília de Fato

Publicado

em

UNICEF

Relatório aponta 652 menores mortos; 255 foram assassinadas dentro de uma escola ou perto dela

BEIRUTE — O ano de 2016 foi o pior para as crianças desde o início da guerra síria, alertou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) nesta segunda-feira. De acordo com a agência da ONU, 652 menores foram mortos neste período em razão do conflito.

Os dados constam em um relatório do Unicef publicado dois dias antes do sexto aniversário da revolta popular contra o ditador Bashar al-Assad, que acabou virando uma sangrenta guerra civil com mais de 400 mil mortos.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

As crianças estão entre as primeiras vítimas da repressão brutal do regime. Não houve diminuição de ataques a escolas, hospitais, parques e casas no ano passado, enquanto o governo sírio, seus aliados e adversários mostraram um desprezo pelas leis da guerra.

Segundo o Unicef, pelo menos 255 crianças foram assassinadas em uma escola ou próxima a ela em 2016, e 1,7 milhão de crianças não frequentam a escola. Uma em cada três escolas na Síria está inutilizável — algumas devido à ocupação de grupos armados ocupados.

O uso de crianças-soldado também aumentou na Síria. Pelo menos 851 crianças foram recrutadas por grupos armados no ano passado, mais que o dobro em relação a 2015.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Crianças de todo o país estão em risco de sofrer lesões graves por brincarem perto de minas terrestres e fragmentos de munições. A remoção de minas terrestres em áreas mantidas pela oposição tem sido severamente prejudicada pela falta de acesso de especialistas externos.

O futuro das crianças sírias fora do país também é preocupante: 2,3 milhões de crianças sírias são refugiadas em outras partes do Oriente Médio.

Agência O Globo

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *