Saída da França da zona do euro elevaria custo da dívida, diz dirigente do BCE

François Villeroy de Galhau, dirigente do Banco Central Europeu (BCE), disse nesta segunda-feira que a eventual saída da França da zona do euro custaria a Paris 30 bilhões de euros (US$ 31,89 bilhões) a mais por ano em pagamentos de juros sobre sua dívida.

Os juros pagos pelo governo francês sobre sua dívida caíram 1,5 ponto porcentual desde que o país aderiu ao euro, afirmou Villeroy de Galhau, que também é presidente do BC francês, em entrevista à rádio France Inter.

A retomada da moeda nacional da França “não corresponde ao desejo do povo francês os aos compromissos internacionais feitos pela França após uma decisão democrática tomada por meio de referendo para escolher o euro”, disse o dirigente do BCE.

A pouco mais de dois meses da eleição presidencial francesa, a ser realizada em abril, candidatos populistas de direita e esquerda defendem a retirada da França da zona do euro e a volta do franco francês.

Ainda segundo Villeroy de Galhau, o euro inspira confiança entre consumidores e empresários à medida que mantém seu valor e a França precisa de reformas estruturais para impulsionar o crescimento econômico a uma taxa maior que a de 1,3% esperada para 2017. Fonte: Dow Jones Newswires.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

10 − dez =

Mais lidas

Send this to a friend