Siga o Jornal de Brasília

Internacional

Alemanha prende suspeito de atentado a Museu do Bardo

Publicado

em

BERLIM, 01 FEV – A Polícia da Alemanha realizou nesta quarta-feira (1º) uma operação antiterrorismo no estado de Hesse, no centro do país, e prendeu um tunisiano de 36 anos que estaria planejando atentados.   

Ao todo, as forças de segurança fizeram buscas em 54 endereços, incluindo apartamentos, empresas e mesquitas. O jornal “Bild” diz que pelo menos 16 pessoas entre 16 e 46 anos estavam na mira dos policiais por suspeita de envolvimento com o extremismo.

Contudo, o único detido foi o tunisiano, que, de acordo com o mesmo diário, estava na fase inicial do planejamento de um ataque terrorista na Alemanha, embora não haja indícios de que ele já tivesse um alvo definido.

O suspeito teria jurado lealdade ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI) em agosto de 2015 e chegou a trabalhar como traficante de seres humanos na Europa. Além disso, era procurado por causa do ataque contra o Museu do Bardo, em Túnis, capital da Tunísia, que deixou 21 mortos em 18 de março de 2015.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Em dezembro do ano passado, outro tunisiano, Anis Amri, matou 12 pessoas em um atentado contra um mercado de Natal em Berlim, ação que foi reivindicada pelo EI.

Amri fugiu para a Itália depois do ataque, mas foi morto em um tiroteio com a Polícia nos arredores de Milão. A nova operação antiterrorismo aconteceu no mesmo dia em que o governo de Angela Merkel aprovou o uso de tornozeleira eletrônica para controlar indivíduos “perigosos”.

A medida começou a ser discutida após o massacre em Berlim e permitirá o acompanhamento de pessoas propensas a cometerem atentados. (ANSA)

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta