Ataque dos EUA mata 100 combatentes da Al-Qaeda na Síria

“Os ataques americanos mataram mais de 150” militantes da Al-Qaeda desde 1º de janeiro, precisou o Pentágono

Um bombardeio dos Estados Unidos matou na quinta-feira mais de 100 combatentes da Al-Qaeda em um campo de treinamento na província síria de Idleb, anunciou o Pentágono nesta sexta-feira.
“A eliminação deste campo perturba as operações de treinamento e desalenta os grupos islâmicos e opositores sírios radicais que planejam se unir à Al-Qaeda na frente de batalha”, disse o porta-voz do Pentágono Jeff Davis.
“Os ataques americanos mataram mais de 150” militantes da Al-Qaeda desde 1º de janeiro, precisou o Pentágono, destacando que a “sucessão rápida” de bombardeios tem como objetivo principal semear “confusão” no grupo extremista.
Uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos ataca alvos do grupo Estado Islâmico na Síria, mas também atinge líderes da Al-Qaeda e de outros grupos, incluindo a Frente Al-Nusra, que mudou seu nome para Fatah al-Sham.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

18 − 11 =

Mais lidas

Send this to a friend