Siga o Jornal de Brasília

Internacional

Premier japonês faz visita histórica a Pearl Harbor

Avatar

Publicado

em

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, chegou nesta segunda-feira a Honolulu, capital do Havaí, para realizar uma visita histórica de dois dias a Pearl Harbor, ao lado do presidente americano, Barack Obama.

AFP

A visita ao memorial “USS Arizona” está prevista para esta terça-feira, 75 anos após o ataque surpresa japonês a Pearl Harbor, a principal base naval americana no Pacífico, na manhã de 7 de dezembro de 1941.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Este ataque da aviação japonesa, preparado durante meses em segredo, provocou mais de 2.400 mortos e colocou os Estados Unidos definitivamente na Segunda Guerra Mundial.

É a primeira vez que um dirigente japonês visita o memorial, construído no início de 1960 e que atrai mais de dois milhões de turistas por ano.

Acessível apenas de barco, este prédio branco foi erguido sobre os destroços do “USS Arizona”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

No extremo desta estrutura aberta ao mar, há uma imensa parede sobre a qual estão gravados os nomes dos 1.177 americanos que perderam a vida a bordo do “USS Arizona”.

Como fez Obama durante sua visita a Hiroshima, em maio, Abe não tem a intenção de pedir perdão, apenas de homenagear as vítimas e celebrar a firmeza da aliança entre dois antigos inimigos convertidos em aliados.

“Não devemos repetir jamais o horror da guerra”, declarou o primeiro-ministro japonês antes de sua partida. “Junto ao presidente Obama, quero expressar ao mundo inteiro este compromisso com o futuro e o valor da reconciliação”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Abe fará várias visitas a Honolulu, principalmente ao cemitério nacional do Pacífico conhecido como “Punchbowl”, onde vários de seus predecessores já prestaram homenagem às vítimas da guerra.

O dirigente japonês também irá ao memorial Ehime Maru, chamado assim pelo barco-escola de pesca japonês atingido acidentalmente em fevereiro de 2001, ao largo da ilha de Oahu, por um submarino nuclear americano. Cinco membros da tripulação e quatro estudantes perderam a vida no incidente.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *