Rússia volta a bombardear a cidade síria de Aleppo

Ao menos 71 civis morreram em 48 horas na cidade do norte do país.
Tropas de Assad iniciaram ofensiva para recuperar o controle da região.

Aviões sírios e russos bombardearam novamente nesta quinta-feira (13) a cidade síria de Aleppo, no norte do país. Os ataques aéreos contra os bairros rebeldes mataram pelo menos 71 civis em 48 horas na cidade, anunciou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), citada pela France Presse.

Segundo a agência Efe, a Defesa Civil da Síria afirma que 122 pessoas morreram nos ataques contra os distritos de Al Firdus, Misir, Qataryi, Helik, Bustan al Qasr e Zabdie.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ao amanhecer, os bairros rebeldes da zona leste da cidade foram alvos de quase 20 bombardeios. Ao mesmo tempo, as tropas do governo avançavam ao nordeste de Aleppo, assumindo o controle das colinas a partir das quais é possível observar as áreas sob controle dos insurgentes, de acordo com relato da France Presse.

As forças do presidente Bashar al-Assadiniciaram em 22 de setembro uma ofensiva para recuperar o controle total da cidade de Aleppo, que já foi a capital econômica do país e está dividida desde 2012 entre bairros rebeldes e pró-regime.

A operação tem o apoio da aviação russa, que intensificou os bombardeios no início da semana.

Sete crianças estão entre os 56 civis mortos na terça-feira nos bairros rebeldes, informou Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH. Outros 15 civis morreram na quarta-feira.

“O balanço aumentou porque muitas pessoas faleceram em consequências dos ferimentos e ainda há corpos presos nos escombros”, disse Rahman.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Os bombardeios rebeldes contra os bairros pró-governo também mataram oito civis entre terça-feira e quarta-feira, informou o OSDH.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend