Siga o Jornal de Brasília

Internacional

Mesquita frequentada por autor de massacre na Pulse é incendiada

Avatar

Publicado

em

No momento do ataque, o templo religioso estava vazio. Câmera de segurança gravou imagens do autor do incêndio, informa a polícia de Orlando

A mesquita quer era frequentada por Omar Mateen, autor do massacre na boate gay Pulse em Orlando, nos Estados Unidos, no qual morreram 49 pessoas em junho, foi atacada na madrugada desta segunda-feira por um desconhecido que tentou queimar o edifício. A polícia do condado de St. Lucie, no sul da Flórida, onde vivia Mateen, informou que um vídeo de segurança mostra uma pessoa que se aproxima do Centro Islâmico de Fort Pierce momentos antes de o incêndio começar, que foi controlado pelos bombeiros.

As autoridades locais devem divulgar o vídeo para pedir ajuda à população com o objetivo de identificar o autor do ataque. O major da polícia de St. Lucie, David Thompson, disse que as imagens não têm qualidade muito boa, pois no momento do fato não havia “boas condições” de luz, por isso o vídeo será tratado em um laboratório.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O major preferiu não “especular” sobre a motivação do ataque, mas lembrou que o incidente aconteceu horas depois das homenagens realizadas em todo o país às vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001. Além disso, hoje completam três meses do massacre na boate Pulse.

O agente garantiu que não há “evidências” de que algum indivíduo ou grupo esteja ameaçando às pessoas que frequentam habitualmente a mesquita incendiada. No momento do ataque contra o Centro Islâmico de Fort Pierce não havia ninguém no interior do templo.

(Com agência EFE)

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *