Isenção de visto pode ser prorrogada

A proposta, valida para Estados Unidos, Japão, Canadá e Austrália, integra um pacote de medidas para manter o turismo em alta depois da Olimpíada

A isenção do visto para entrar no Brasil a americanos, canadenses, japoneses e australianos, instituída durante os Jogos Olímpicos para estimular o turismo, pode ser prorrogada por um ano. De acordo com o presidente da Embratur (Instituto Nacional de Turismo), Vinicius Lummertz, a decisão de facilitar a entrada de americanos, por exemplo, foi fundamental: dos quase 70 000 que desembarcaram no Rio para os Jogos (de um total de 410 000 estrangeiros), 82% disseram que compraram a passagem depois da dispensa do visto, que a princípio vale até o dia 18 de setembro. A proposta de prorrogação foi encaminhada ao ministro das Relações Exteriores, José Serra.

“Em termos de facilidade para fazer negócios na área de turismo, estamos na rabeira — somos o 137º em uma lista de 140 países. Por outro lado, ficamos entre os primeiros em matéria de potencial natural e cultural”, observa Lummerts. “Precisamos derrubar as barreiras, diminuir a burocracia”. O Brasil recebe cerca de 6 milhões de turistas por ano, número equivalente ao de visitantes anuais de Buenos Aires, na Argentina.

Também a Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (ABIH) está tomando medidas para manter o turismo aquecido após o fim da Olimpíada. O objetivo imediato é incentivar as viagens para assistir aos Jogos Paralímpicos. A taxa de ocupação dos hotéis, que bateu em 94% em agosto, está no momento em 48% entre os dias 7 e 18 de setembro. A campanha em andamento oferece pacotes promocionais com passagens aéreas, hospedagem e ingressos até 40% mais baratos, dirigidos principalmente ao turismo interno. “Os comitês de Barcelona e Londres já tinham nos avisado que a Paralimpíada é um evento voltado para o mercado nacional”, explica o presidente da ABIH-RJ, Alfredo Lopes.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dezesseis − treze =

Send this to a friend