Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

‘Revolução na saúde do DF’, diz Ibaneis sobre gestão

Publicado

em

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Na manhã desta quinta-feira (25), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), inaugurou a Unidade Básica de Saúde (UBS) de Ceilândia e afirmou que sua gestão está fazendo revolução na saúde da capital. Nós estamos fazendo revolução na saúde do DF, em menos de um mês pela segunda vez para entregar uma unidade de saúde. Entregamos uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que atende 4 mil por mês e agora essa UBS que pode atender 300 famílias por dia […] O objetivo até o final do próximo ano é entregar 21 UBSs”, disse o mandatário.

O governador do DF lembrou que o foco da gestão é atenção primária na saúde. Com isso, o objetivo é desafogar a procura pelos grandes hospitais. “É na UBS que atendemos a família, as crianças, é a atenção básica para evitar a procura nos hospitais […] hospital é igual advogado, mas se precisar é bom que esteja perto”, afirmou.

Fracasso no Dia D e novas medidas para a vacinação

Na segunda feira (22), Ibaneis Rocha afirmou que estava decepcionado com alcance de pessoas vacinadas no Dia D, no último sábado (20). Nesse dia, o Governo do Distrito Federal (GDF) esperava vacinar cerca de 200 mil pessoas que não estavam com o ciclo vacinal completo ou que ainda não tinham tomado a primeira da vacina contra a Covid-19.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Sobre a questão, o governador disse que estuda a possibilidade de espalhar vários postos de vacinação na cidade para alavancar o número de vacinados. “As pessoas tem que se preocupar com a segunda dose. Vamos montar vários postos em locais de grandes circulações e em áreas de populações carentes”, afirmou.

Vários ‘Dias D’

O secretário de Saúde do DF, General Pafiadache, afirmou que a pasta prevê um ponto de vacinação fixo na rodoviária e fazer uma busca ativa nas comunidade mais distantes. “Isso traz segurança para a comunidade […] o que nós queremos fazer são vários ‘Dias D’, estamos nos esforçando para colocar um posto fixo na Rodoviária [do Plano Piloto]. Temos meios para ir na área rural, é a busca ativa. Vamos continuar na vacinação até quando acharmos necessário”, disse.

Continue lendo
Publicidade