Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

É hora de voltar para a biblioteca na Candangolândia

Publicado

em

Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

A Biblioteca Pública da Candangolândia está aberta novamente para a comunidade em geral. Depois de permanecer fechada por mais de um ano, por causa da pandemia da covid-19, o espaço foi reaberto seguindo os protocolos de segurança contra o coronavírus. Além de todos os cuidados de higiene, como o uso de máscara no rosto e álcool em gel nas mãos, quem quiser utilizar o local vai ter que agendar dia e horário, pelo telefone, whatsapp ou presencialmente.

O espaço foi preparado para receber a comunidade de forma segura. Nas duas salas que comportavam nove pessoas, cada, as mesas foram redistribuídas de forma a manter o distanciamento social e, agora, só há lugar disponível para quatro pessoas.

O acervo de três mil livros, por sua vez, passou a ocupar o antigo Cofre Público de Brasília, que funcionava no subsolo do prédio na época da construção de Brasília. Os livros, no entanto, não estão disponíveis para leitura, nem mesmo no recinto, e não poderão ser emprestados por causa da pandemia.No salão de entrada, que anteriormente abrigava as estantes de livros, foram instaladas quatros baias individuais e duas mesas, que não podem ser compartilhadas por grupos.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“A comunidade estava aguardando a reabertura da biblioteca há muito tempo, mas isso só pode ser feito com o reforço dos cuidados de higiene e o distanciamento social”, atesta o administrador da Candangolândia, João Dantas dos Santos.

Ambiente apropriado para o aprendizado

Cássio Tiago Maciel, 27 anos, se acostumou ao recinto silencioso e ao ambiente tranquilo da Biblioteca Pública da Candangolândia. Mesmo quando cursava a graduação em psicologia, na Universidade Paulista (Unip), o rapaz sempre preferiu o espaço perto de casa para estudar.

Depois de confirmar a reabertura da biblioteca pelas redes sociais, Cássio não teve dúvidas de eleger o local novamente para estudar, agora para os concursos públicos das carreiras policiais. “Aqui dá para a gente se concentrar bem, porque as pessoas respeitam o silêncio”, sintetiza o rapaz.

É na Biblioteca Pública da Candangolândia também que Bruno Teixeira Barbosa, 37 anos, passa até seis horas por dia estudando para concursos públicos. Formado em Ciências Sociais pela Universidade de Brasília (UnB), Bruno estava sem um lugar adequado ao aprendizado durante o período em que o espaço ficou fechado, por causa da pandemia da covid-19.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Faz muita falta um espaço assim para a gente estudar. É um lugar que não tem distrações, então é fácil focar nos estudos”, disse o rapaz que mora na Quadra 1, que fica bem próxima à biblioteca.

O servidor público Felipe Portela, 28 anos, aproveita o tempo livre e a proximidade de casa para estudar na biblioteca pública. Morador da Quadra 4, uma rua localizada ao lado do espaço, o rapaz busca novas oportunidades para conseguir um novo trabalho. “A biblioteca é bem estruturada e silenciosa e os espaços são isolados. Além disso, é bem pertinho da minha casa”, ressalta Felipe.

Administrações gerenciam bibliotecas públicas

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa, por meio da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), tem um papel fundamental na capacitação da Rede de Bibliotecas Públicas do DF, com suas unidades administradas pelas administrações regionais.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Nesse momento em que caminhamos de forma incisiva para a conclusão da imunização com duas doses, a abertura das bibliotecas traz esse alento ao retorno à vida fora da pandemia. Voltar ao espaço sagrado do conhecimento, encontrar-se com o silêncio das salas de estudos e manusear os livros voltam, finalmente, a fazer parte do cotidiano”, disse o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues.

A Biblioteca Pública da Candangolândia volta a funcionar das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira. Por enquanto, ela será fechada para limpeza, diariamente, no período das 12h às 14h.

O gerente de Cultura da Administração, Marcos Júnior Viana Carneiro, que coordena o espaço, enfatiza a necessidade de marcação de horário para frequentar o espaço. “O agendamento de horário é obrigatório e pode ser feito para até dois dias, com a utilização do espaço em dois turnos”, esclarece Marcos Carneiro.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A biblioteca está localizada na Rua dos Transportes , Área Especial nº 01. O telefone é 3301-2686.

Continue lendo
Publicidade