Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Saúde aumenta capacidade de execução de cirurgias eletivas

Publicado

em

A estratégia de retomada de cirurgias eletivas em massa na rede de saúde já começa a surtir efeitos que podem ser traduzidos em números. Levantamento preliminar da Secretaria de Saúde aponta que a pasta fechou o mês de agosto com acréscimo de 291 cirurgias eletivas executadas na rede de saúde, na comparação com o mês de julho deste ano.

Após enfrentar o período mais crítico da pandemia do novo coronavírus e alcançar as primeiras posições no ranking nacional de vacinação contra a covid-19, o Distrito Federal tem à sua frente o desafio de eliminar a demanda reprimida por procedimentos cirúrgicos na rede de saúde, especialmente os eletivos, que ficaram suspensos por quase um ano.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

No mês de julho, foram realizadas 1.500 cirurgias nas unidades de saúde do DF. Já no mês de agosto, sob a política de atender a demanda cirúrgica acumulada, a Secretaria de Saúde executou 1.791 procedimentos.

Leia também:  Vem Brincar Comigo 2021: faça uma criança feliz e ganhe uma muda de planta

Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (9), o secretário de Saúde, general Pafiadache, anunciou os números e mostrou otimismo com o início do trabalho nesta área. “Teremos que fortalecer os hospitais. Não é só pensar em cirurgias eletivas, mas essa é uma área na qual temos que avançar. Queremos aumentar a capacidade cirúrgica dos nossos hospitais”, afirma o secretário.

A força-tarefa para aumentar a produção cirúrgica da rede teve início no mês passado e começou pelo Hospital Regional de Taguatinga (HRT), beneficiando quem aguarda há mais tempo por uma cirurgia no Sistema Único de Saúde do Distrito Federal.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Para a secretária-adjunta de Assistência, Raquel Beviláqua, a gestão da pandemia deve acompanhar as outras demandas com que a rede de saúde tem de lidar neste momento. “Estamos visitando os hospitais da rede. Com um olhar para os centros cirúrgicos e leitos e também para a especificidade do atendimento de cada hospital”, afirma.

Leia também:  Debate sobre o futuro do Distrito Federal começa neste sábado (2)

O Hospital Regional de Samambaia (HRSam) e o Hospital de Base também já reorganizaram seus respectivos fluxos de atendimentos. Além disso, a Secretaria de Saúde já iniciou a implementação do terceiro turno de cirurgias, com o intuito de limpar ainda mais a lista de espera.

Atendimentos oncológicos

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Na coletiva à imprensa, o secretário divulgou que a priorização de atendimentos oncológicos também está entre as principais metas da nova gestão da Secretaria de Saúde, especialmente as primeiras consultas. Ao longo do final de semana o secretário visitou o HRT e o Hospital de Base.

“Fiquei bastante surpreso com as coisas boas que acontecem por lá, mas também identificamos aquilo que temos que melhorar, sempre com a visão de atender a nossa expectativa e aumentarmos o número de cirurgias eletivas. Percebemos que temos que cuidar das primeiras consultas oncológicas e já estamos nesse esforço. O HRT está dobrando os seus consultórios, justamente para oferecer mais vagas”, relata o general.

Leia também:  Brasília é a terceira cidade na preferência dos brasileiros

O ambulatório do HRT receberá manutenção predial, o que possibilitará a ampliação do setor em cinco novos consultórios, o que irá permitir ao hospital dobrar o número de primeiras consultas, atualmente em torno de 65, para 130 por mês. Além disso, os serviços de manutenção e reforma atenderão toda área do ambulatório e outros setores.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Vacinação nesta sexta-feira

O subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, informou à imprensa que nesta sexta-feira (10/9) começa a vacinação para o público de 16 anos de idade. A Secretaria de Saúde definiu 70 pontos de vacinação, que estarão disponíveis em todas as regiões do Distrito Federal. Só para os adolescentes de 16 e 17 anos, serão destacados 31 pontos de vacinação. Confira os locais no site da Secretaria de Saúde.

Agência Brasília

Continue lendo
Publicidade