Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Mais um beco da rota acessível recuperado no Cruzeiro Velho

Publicado

em

O Governo do Distrito Federal (GDF) segue na construção de uma rota acessível no Cruzeiro Velho, agora, com a reforma de mais um beco entre os blocos G e H, da Quadra 3. A parceria entre GDF Presente, projeto Mãos Dadas, Novacap e Administração Regional do Cruzeiro recuperou todo o corredor entre os dois lotes, que estava com mato, piso quebrado e mal iluminado.

Na reconstrução do espaço, o piso danificado foi substituído por pré-moldados, assim como uma pequena rampa foi construída, facilitando a locomoção de pessoas com deficiência. A próxima etapa é a colocação de pedras nos canteiros laterais do acesso que vão auxiliar no escoamento das águas de chuvas.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A Novacap e a administração regional contribuíram com os materiais, enquanto o Polo Central do GDF Presente disponibilizou o maquinário e o projeto Mãos Dadas, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seapre), ofereceu reeducandos para atuarem nos serviços.

Leia também:  Sua Vida Vale Muito: ação chega no Recanto das Emas

Coordenador da ação feita pelo programa de benfeitorias do governo, Luciano Dantas diz que o espaço estava também à mercê da marginalidade, mas que agora foi transformado. “Com a recuperação, fica um beco mais limpo, sem animais peçonhentos nem mato. Agora está mais claro, mais seguro e bem mais bonito”, diz ele.

A meta da Administração Regional do Cruzeiro é recuperar os 17 becos da rota acessível, que vai da Avenida das Jaqueiras – na divisa do bairro com o Sudoeste – até o Cruzeiro Center, principal área comercial de lá. Todo o trecho tem cerca de 550 metros. Até agora, oito deles já passaram por manutenção.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Estamos dando uma cara nova a esses espaços que há anos estavam abandonados, ao mesmo tempo que oferecemos aos moradores uma alternativa de caminho mais curto e seguro entre dois pontos de maior movimento do bairro”, explica o administrador regional da cidade, Luiz Eduardo Pessoa.

Leia também:  Outubro Rosa: prédios do Congresso recebem projeções

Além de devolver qualidade de vida à população do Cruzeiro, a reforma dos becos é uma ação de cunho social, já que acolhe como trabalhadores das obras alguns reeducandos do Sistema Penitenciário do DF.

“A nossa principal missão, enquanto órgão gestor do sistema prisional e braço forte da execução penal no DF, é promover a ressocialização e somar com as demais forças de segurança no trabalho de prevenção e enfrentamento à criminalidade”, destaca o secretário de Administração Penitenciária, Geraldo Nugoli.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Agência Brasília

Continue lendo
Publicidade