Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Hemocentro alerta sobre vacinação e doação de sangue

Publicado

em

Hemocentro celebra Dia Nacional do Doador Voluntário

Com o avanço da aplicação da vacina contra covid-19 no Distrito Federal, a Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) registrou alta nos casos de impedimento à doação de sangue por causa do intervalo entre a imunização e o ato solidário. Apenas em julho de 2021, 35 pessoas não puderam doar sangue porque haviam se vacinado recentemente. Em todo o primeiro semestre de 2021, 68 candidatos foram barrados pelo mesmo motivo.

Como mais de 41% dos doadores do Hemocentro têm entre 18 e 29 anos – faixa etária que vem sendo contemplada nas últimas semanas pela campanha de vacinação –, a fundação está reforçando a orientação aos doadores sobre o cumprimento dos prazos necessários entre a imunização e a doação de sangue.

Para o chefe da Divisão Técnica do Hemocentro, Alexandre Nonino, o foco permanece no incentivo à doação, para que o atendimento aos pacientes da rede pública aconteça com segurança. “Nossa missão diária é manter o bom movimento de doadores para que os estoques permaneçam em níveis seguros”, afirma.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Sabemos que o público jovem é bastante assíduo e doa regularmente, então estamos reforçando as informações para que eles se vacinem e retornem ao Hemocentro no tempo correto”, pontua Alexandre Nonino.

Prazo de impedimento

Das vacinas disponíveis no Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, a Coronavac (Sinovac/Butantan) impede a doação de sangue por dois dias após cada dose. Já a vacina de Oxford (AstraZeneca/Fiocruz), a Pfizer/BioNTech e a Janssen impedem a doação por sete dias após cada dose.

Continue lendo
Publicidade