Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Hospitais de campanha aliviam pressão nos leitos de UTI

Publicado

em

Excelente notícia para a população da capital. Após a inauguração dos três novos hospitais de campanha, a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) caiu para 70% nos hospitais públicos do DF. Isso porque duzentos e um leitos estão vagos. De acordo com a última atualização do InfoSaúde-DF, feita às 8h25, nesta quinta (27). Das vagas disponíveis, 173 leitos são para pacientes adultos.

Já nos hospitais particulares do DF, a taxa de ocupação dos leitos de UTI gerais em 87,39%. As UTIs Covid-19 permanecem com 87,10%. Trinta e dois leitos para pacientes adultos estão disponíveis.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Lista de Espera

Até o momento da publicação desta reportagem, 132 pacientes aguardam leito de UTI na capital. Desse total, 17 são pessoas com suspeita ou confirmação de Covid-19.

Leia também:  Brasília é a terceira cidade na preferência dos brasileiros

Vacinação na capital

O GDF anunciou nesta quarta-feira (26), os dados dos boletins informativos sobre a vacinação no Distrito Federal, o documento revela o número de 609.364 vacinados da primeira dose e mais 309.986 pessoas que levaram a segunda dose. Nas últimas 24h foram 5.416 vacinados da primeira dose e 3.724 da segunda dose.

A vacinação contra a Covid-19 começou no Distrito Federal no dia 19 de janeiro. Já foram recebidas 612.960 doses da vacina CoronaVac, que é produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Além das 586.400 mil doses da vacina Covishield, desenvolvida pela universidade inglesa de Oxford, com a farmacêutica sueco-britânica AstraZeneca e 38.700 da Pfizer.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Covid no DF

Desde o início da pandemia, 400.977 pessoas já foram infectadas na capital, sendo que 96% (384.945) deste número estão recuperados. Do total de casos, 8.537 (2,1%) faleceram em decorrência de complicações causadas pelo vírus. Nas últimas 24 horas, 789 novos diagnósticos de Covid-19 e 23 mortes.

Leia também:  Com vendas em alta, concessionárias elogiam atuação do GDF

As regiões com mais casos confirmados são Ceilândia (44.553), Plano Piloto (38.276) e Taguatinga (32.081). A maior taxa de mortalidade pertence a Planaltina, onde dos 14.218 casos, 440 faleceram, ou seja, 3,1%. O segundo lugar está empatado entre Ceilândia (3%), com 44.453 casos e 1.350, e Recanto das Emas (3%), com 9.966 casos e 297 óbitos.

Continue lendo
Publicidade