Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Comissão da Vacina vai convidar secretário de Saúde para tratar do plano distrital de vacinação

Conforme explicou o presidente do colegiado, deputado Fábio Felix (PSOL), o objetivo é ter um balanço do cenário de imunização no DF, bem como conhecer os próximos passos e expectativas

Avatar

Publicado

em

A Comissão Especial da Vacina da Câmara Legislativa aprovou convite ao secretário de Saúde do DF, Osney Okumoto, e ao subsecretário de Vigilância em Saúde, Divino Valero, para participarem de audiência pública sobre a execução do plano distrital de vacinação contra Covid-19. A aprovação aconteceu na décima reunião extraordinária da comissão, na tarde desta quinta-feira (8),

Conforme explicou o presidente do colegiado, deputado Fábio Felix (PSOL), o objetivo é ter um balanço do cenário de imunização no DF, bem como conhecer os próximos passos e expectativas. O distrital disse estar preocupado com a falta de planejamento para a segunda dose da vacina, a chamada D2, e com o andamento da imunização dos idosos.“Defendemos a entrada de uma série de categorias prioritárias, mas é preciso concluir, pelo menos, a vacinação dos idosos. A secretaria precisa fazer um esforço concentrado para os maiores de 60 anos e, aí, abrir para os outros segmentos”, apontou Félix.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  A tatuagem como caminho para a ressocialização

O relator da Comissão da Vacina, deputado Delmasso (Republicanos), foi favorável à audiência pública com os responsáveis pelo plano distrital de vacinação e relatou ter participado de uma reunião “promissora” com a União Química – responsável pela fabricação da vacina russa Sputnik V no Brasil. “Se a Anvisa agilizar a análise, logo teremos mais uma vacina”, disse.

Também presente à reunião desta quinta, o deputado João Cardoso (Avante) pediu “desburocratização” por parte da agência reguladora, “para acabar com o sofrimento da população”.

Rodoviários e metroviários

A Comissão da Vacina aprovou, ainda, ofícios em prol de rodoviários e metroviários, “pela alta exposição ao vírus em virtude de suas atividades”. Um deles, endereçado ao Ministério da Saúde, solicita a inclusão dessas categorias nos grupos prioritários da vacinação; e outro, para a Secretaria de Mobilidade, trata da distribuição regular de máscaras de proteção e álcool em gel 70% para aqueles trabalhadores.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  A tatuagem como caminho para a ressocialização

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *