Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

TRT-10 realiza leilão na próxima quinta (3)

O principal item disponível para lances é o terreno do antigo Hotel Torre Palace, avaliado em R$ 35 milhões

Brasília de Fato

Publicado

em

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) realiza, na próxima quinta-feira (3), a partir das 10h, um leilão unificado de bens. O evento será virtual nos sites dos leiloeiros que participarão da ação.

O principal item disponível para lances é o terreno do antigo Hotel Torre Palace. Avaliado em R$ 35 milhões, o lance mínimo para levar o terreno é de R$ 17,5 milhões. A expectativa é que com o valor arrecadado no pregão seja possível pagar as dívidas trabalhistas do hotel, abandonado em razão de disputas entre herdeiros do empreendimento.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Imóveis

Também estarão disponíveis para venda dois lotes na Quadra 6 do SCR/Sul – cada um com 200 m2 – com valor total de avaliação de R$ 7,5 milhões e lance mínimo de R$ 2,25 milhões, um imóvel comercial na Quadra 14 do SCIA/Guará, avaliado em R$ 960 mil e com lance mínimo de R$ 480 mil, um imóvel no Núcleo Bandeirante, avaliado em R$ 300 mil e com lance mínimo de R$ 150 mil, um apartamento na QNL 10 em Taguatinga, avaliado em com lance mínimo de R$ 180 mil, um apartamento na CNB 11 em Taguatinga, avaliado em R$ 160 mil e com lance mínimo de R$ 128 mil, e uma casa na QR 127 em Samambaia, avaliada em R$ 100 mil e com lance mínimo de R$ 50 mil.

Leia também:  A tatuagem como caminho para a ressocialização

Outros itens

Também poderão ser arrematados um lote com uma câmara fria e dois refrigeradores comerciais, avaliado em R$ 29.850,00 e com lance mínimo de R$ 10.447,50, uma cobertura metálica com telhas de alumínio com 66 metros de comprimento, avaliada em R$ 100 mil e com lance mínimo de R$ 30 mil, uma máquina batedeira de massa, avaliada em R$ 8 mil e com lance mínimo de R$ 2,4 mil, e um VW Apolo VIP 1991, avaliado e com lance mínimo de R$ 1 mil.

Dívidas trabalhistas

Na Justiça do Trabalho, o leilão acontece quando o devedor – condenado em um processo trabalhista – não paga sua dívida e tem bens penhorados. É um ato determinado pelo juízo para, a partir da penhora, vender bens do devedor com o intuito de pagar dívidas trabalhistas devidas a trabalhadores em razão de sentenças condenatórias. O dinheiro arrecadado vai para uma conta judicial e depois é repassado para os trabalhadores credores.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  A tatuagem como caminho para a ressocialização

Os leilões públicos no âmbito da Justiça do Trabalho são excelentes oportunidades para empresários e pessoas físicas adquirirem bens móveis e imóveis e produtos de qualidade por preços abaixo do valor de mercado. É também uma forma de auxiliar o Poder Judiciário a garantir a empregados lesados o pagamento de verbas trabalhistas devidas, reconhecidas por decisão judicial, mas inadimplidas pelos empregadores.

Com informações do TRT-10

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *