Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

DF Legal retira faixas de propaganda em vias do Lago Norte

Ao longo dos dois últimos anos DF Legal e administração da RA recolheram material irregular e transformaram o visual das vias

Publicado

em

A parceria entre a Secretaria DF Legal e a Administração do Lago Norte tem gerado frutos para toda a comunidade. Desde o início de 2019, a Subsecretaria de Fiscalização de Resíduos Sólidos (Sufir) e servidores da regional administrativa têm feito um trabalho educativo e de recolhimento de faixas de propagandas irregulares, que permitiu a redução drástica do numero poluição visual nas vias.

Ainda no início de 2019, fiscais da DF Legal e servidores da administração chegavam a recolher cerca de 200 faixas em um único final de semana. A principal reclamação era de que elas sujavam a cidade e prejudicavam a visibilidade de motoristas e pedestres, aumentando o risco de acidentes.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Desde o ano passado, a nossa atuação foi no sentido de acabar com a instalação de faixas irregulares por todo o Distrito Federal. O Lago Norte é um exemplo. No início do ano passado tínhamos dezenas de faixas recolhidas mensalmente, mas hoje o número delas é praticamente zero”, explica o coordenador de Fiscalização da DF Legal, Rildo Wagner.

Leia também:  É hora de voltar para a biblioteca na Candangolândia

O trabalho não se restringe apenas à retirada, mas é também educativo. O próprio administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, participa das retiradas juntamente com servidores e, após o confisco do material, liga para cada um dos telefones nas faixas para alertar sobre as consequências de se instalar o material publicitário sem a autorização dos órgãos de governo. Foram mais de 2 mil ligações desde o início deste governo.

“Os trabalhos de retirada de faixas e de conscientização irão continuar. O nosso objetivo é manter a cidade limpa, sem poluição visual”, destaca Marcelo Ferreira.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A maior parte das faixas ainda encontradas pelo Lago Norte são de corretores, que insistem em tentar suas vendas de forma arcaica e ruim para toda a cidade, ocasionando, inclusive, a desvalorização dos imóveis, uma vez que a poluição visual afasta compradores.

Leia também:  Caução para terrenos do Desenvolve-DF só até terça (19)

O valor da multa é aplicado de acordo com o tamanho da faixa, sendo a mais baixa de R$ 1.188,00. Ela é lavrada independentemente do flagrante, desde que identificado o responsável.

Para se colocar uma faixa em qualquer local público do Distrito Federal é necessária a autorização da respectiva administração da região, sendo a DF Legal a responsável apenas por fiscalizar a colocação regular e irregular.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Após a apreensão, o material fica no depósito da DF Legal por sete dias e, passado esse período, é doado para ONGs, que podem transformá-lo, por exemplo, em peças de artesanato.

As informações são da Agência Brasília

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta